Dicas

Argiloterapia

A argiloterapia engloba os diversos tratamentos estéticos que usam argila dissolvida em bases como água, gel ou loções tônicas, para tratar a pele. Esse material orgânico é rico em oligoelementos, como o silício, que participa da reconstrução dos tecidos; o alumínio e zinco, que atuam na cicatrização; ferro, que produz energia e oxigênio para as células, entre outros. A terapia pode ser feita na pele e nos cabelos.
A argila tem diversas propriedades: é antioxidante, secativa, adstringente, tensora, reconstrutora, antisséptica e desintoxicante. Por isso, ela pode ser usada para tratamento de acne, após a limpeza de pele, para melhorar celulite (pois ativa a circulação sanguínea), flacidez tissular e seborreia, entre outros usos.
Elas podem ser aplicada no rosto, corpo e inclusive nos cabelos. No último caso, controla oleosidade e caspa do couro cabeludo.


Argila branca
Ela é rica em alumínio, zinco, potássio, silício, cálcio, ferro. Atua na pele, deixando-a mais macia, relaxada e hidratada. Não tem uma ação tensora forte, mas funciona bem em qualquer tipo de pele.


Argila rosa
Ela age como um esfoliante, removendo células mortas da pele. Dessa forma, ela pode inclusive ajudar no tratamento de algumas manchas da pele, pois lesiona a pele e permite que ela se regenere.


Argila vermelha
Com ação antiestresse, ela também é benéfica para a pele por ter ação secativa, hidratante e fortalecedora. Além disso, ela regula a microcirculação da pele e ajuda a reduzir os efeitos do envelhecimento.

Argila dourada
Essa argila tem ação esfoliante e também de limpeza e purificação da pele, ao remover as células mortas. Além disso, ela é antioxidante, combatendo os efeitos dos radicais livres na pele, que podem ser produzidos por causa dos danos causados por diversos fatores, como cigarro, sol ou poluição. Ela também melhora a elasticidade da pele.


Argila amarela
Mais indicada para peles oleosas, ela também atua na nutrição, purificação e hidratação, além de melhorar a elasticidade e assim combater o envelhecimento da pele. Ela também pode ser usada para esfoliação.


Argila verde
Muito indicada para peles oleosas, por retirar parte da oleosidade da pele, como em um peeling natural.

Argila preta
Rica em enxofre, ela tem ação anti-inflamatória, redutora do estresse, desintoxicante e adstringente. Por contribuir com a renovação celular da pele, ela ajuda a amenizar manchas na pele.


Argila roxa
Seu nutriente mais destacado é o magnésio, que atua na produção de colágeno. Por isso mesmo, essa argila é capaz de deixar a pele mais lisa e firme, além de poder ser usada como esfoliante.

O tratamento é simples, consiste na aplicação dessas argilas na pele do paciente, deixando-as um tempo para que elas atuem sobre a pele. Para potencializar o efeito, a técnica pode ser associada a mantas térmicas ou bandagens da termoterapia.

Sessões
A quantidade de sessões varia conforme o tratamento, mas em geral são um mínimo de 10 sessões feitas uma ou duas vezes na semana. Depois desse período, podem ser feitas sessões de manutenção mensais ou quinzenais. Cada sessão dura entre 30 a 40 minutos.

 

Fonte:http://www.minhavida.com.br/beleza/tudo-sobre/17936-argiloterapia-conheca-os-pros-e-contras-do-tratamento-para-limpar-a-pele

Micropigmentação

A micropigmentação, por definição, é a implantação de pigmento na pele. Geralmente, esse tratamento é o mais recomendado para quem falhas na região dos olhos, boca ou sobrancelha. Com a micropigmentação de sobrancelhas fio a fio, é possível desenhar sobrancelhas, iluminar e corrigir falhas usando recursos de cores e espessura num processo muito parecido com o da maquiagem definitiva e aplicando um fio de cada vez, o que aumenta a impressão de naturalidade do processo.
Todas as pessoas que precisem ou optem por realizar a micropigmentação de sobrancelhas fio a fio estão aptas a realizar esse procedimento. Pessoas com anemia e que utilizem marca-passo, no entanto, não são indicadas a realizar esse procedimento. Não há registros de alergias decorrentes da micropigmentação de sobrancelhas fio a fio.

Mas é sempre importante ressaltar que, antes de qualquer coisa, é preciso passar pela avaliação para saber se realmente não há nenhum tipo de impedimento.
Primeiramente, o profissional pergunta ao paciente o que ele gostaria de melhorar em sua sobrancelha. Em seguida, ele faz o desenho da que será a nova sobrancelha, pegando as medidas do rosto como base. Se aprovado pelo paciente, o profissional aplica a anestesia tópica e começa a implantação de pigmento de acordo com o contorno do desenho.

A cor do pigmento utilizado no processo de micropigmentação deve ser a mesmo dos pelos já existentes. Para escolher corretamente a cor do pigmento, é preciso levar em conta a cor do cabelo, da pele e, principalmente, dos pelo naturais da sobrancelha.


E na ausência total de pelos?

A micropigmentação de sobrancelhas fio a fio também é possível em casos de pessoas quem não tenham nenhum pelo na região das sobrancelhas o que é muito comum em pessoas que sofreram queimaduras, por exemplo. Nestes casos, a micropigmentação é um tratamento possível e o ideal é sempre deixar para o profissional decidir qual a melhor opção de cor e de espessura dos fios. Para isso, ele se baseará nas medidas do rosto e de pelos de outras partes do corpo para definir que tipo de pigmento será utilizado.

Contato

Av. T Um, nº 1522, Qd. 68, Lt. 09
Setor Bueno - Goiânia/GO
CEP: 74210-045

(62) 3945.5558

(62) 3945.5552

Funcionamento

Seg à Sex - 08:00 às 20:00

Sábados - 08:00 às 13:00

Clínica de Estética em Goiânia.

Especialidades

  • Biomedicina Estética
  • Fisioterapia Dermato Funcional
  • Nutrição
  • Espaço Zen
  • Cosméticos
  • Estética Corporal
  • Estética Fácial